“Quando você ajuda alguém, faça pela sensação de felicidade que o próprio ato te dá. A vida é o momento presente.”



Li em algum lugar que crianças religiosas são menos altruístas que filhos de pais ateus. Interessante. As religiões normalmente ensinam que devemos ajudar os outros em troca de algum retorno de deus ou medo de alguma punição do universo. Mas, minha suposição é que a generosidade é inata.

Doar seu tempo ou objeto para alguém traz uma energia boa para quem doa. 

Não se deve fazer um favor esperando nada em troca. Esta é a frase mais repetida. Porém, discordo. A felicidade, por ter a capacidade e ajudar, já é por si só a sua “troca”. O próprio momento presente já se encarrega de tudo. 

Quando compramos um presente para alguém querido. Não devemos esperar nada de volta. O ato de presentear já é um presente. Não é um escambo, é um presente. Desapega do acontecido assim que terminado. 

Já passou, quanto mais vazia a mente, mais feliz.


*Algum lugar foi aqui.  



Postar um comentário