“Depois que dá errado, é fácil citar outra alternativa e dizer que seria melhor.”



Vou começar citando futebol. Sempre criticamos o atacante que perde o gol na cara, o zagueiro que errou a linha de impedimento, o juiz que marcou o lance irregular. Porém, criticamos sabendo o final da jogada. Temos a certeza do que não funcionou. É muito fácil imaginar tomando uma atitude diferente da realizada quando já se sabe qual não deu certo.

O Goleiro pegou o pênalti? Era tão simples bater do outro lado. Olha lá, a mão dele mexeu. Vendo no replay. Talvez o replay seja o grande problema que nos induz a voltar no tempo por um instante.

O tempo não pode ser revivido, na hora de tomar a decisão, não se sabe o que não vai dar certo. O futuro iminente é imprevisível. 

No futebol e na vida, não temos conhecimento suficiente para criticar as outras pessoas, não sabemos o que cada um passou até aquela decisão. Qualquer julgamento reflete o mundo de quem julga, não de quem é julgado, por isso não faz sentido.



Postar um comentário