"Saber quem você é, é uma sensação e não uma descrição."

Existem duas pessoas em todo mundo: a que sobrevive e a que vive. Sobreviver é fazer o necessário para passar mais um dia no mundo. Viver é ter uma vida, com objetivos e aspirações buscando um futuro mais feliz.

Estas podem ser confundidas com realidade e sonhos. Além de outras comparações plausíveis, mas escolhi estas para exemplificar.

Quando vivemos o cotidiano sem pensar nos nossos sonhos. Nos sentimos perdidos, longe de quem somos. Sem opinião própria. Pegamos emprestado às vezes, mas sabemos não ser nossa. Pés inquietos, como querendo fugir da vida. Dar um tempo.

E é só uma questão de tempo mesmo. Parar para acertar o caminho.

Quanto mais a sua realidade vai de acordo com os seus sonhos, mas próximo de si mesmo você está. É aquela sensação de coragem para encarar a vida com otimismo, independente do presente ou do futuro. É uma sensação que não pode ser descrita. É difícil de ser explicada. É uma certeza sobre o incerto. Pés firmes no chão, mesmo sem o chão. Vem com uma tranqüilidade de ser quem você é e pronto.


Neste mundo volátil, nos perdemos e nos achamos inúmeras vezes ao longo do caminho.
É como um ciclo da vida.

3 comentários:

Josy disse...

Eu prefiro viver.
O que termina sendo uma junção dos dois. rsrsrsrs

Beijo!

M.Barros disse...

De alguma forma isso de viver e sobreviver se conecta com a minha atual preocupação: envelhecer. hehehe
Creio que se vivermos de acordo com os nossos sonhos, não só nos aproximamos mais de nós mesmos como ficamos com menos receio do tempo que impõe sua rapidez ao nosso ritmo de vida...
algo por aí.
beijo

Bobby disse...

Suas palavras não precisam de comentários. Elas falam por si só. É inevitável nos perdermos no durante o caminho; mas é por causa dos conflitos e dificuldaes que nos tornarmos fortes o suficiene para vencer. Aliás, para desfrutarmos a sensação d vencer. www.h18.blogger.com.br